Sobre dMinSP4597

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far dMinSP4597 has created 362 blog entries.

Folha Vascular Setembro/2021 – SBACV-SP

2021-09-21T00:10:16-03:002021, Folha Vascular|

Folha Vascular 249

CURSO TEVASC

TERÁ NOVO FORMATO TECNOLÓGICO
MUDANÇAS VÃO PROPORCIONAR MAIOR INTERATIVIDADE E BENEFICIAR OS CIRURGIÕES VASCULARES

ENCONTRO MENSAL
Reunião destaca a importância do diagnóstico de Dissecção de Aorta e a campanha de conscientização mundial

MESTRE VASCULAR
Dr. Fábio José Bonafé Sotelo: carreira dedicada à pesquisa, sobretudo voltada à linha de estudo de Angiossoma e Microcirculação

FIQUE POR DENTRO
Campanha Agosto Azul Vermelho, promovida pela SBACV, ganha apoio da Regional São Paulo

Vídeo Pense Aorta

2021-09-17T18:27:25-03:00Notícias|

Vídeo da Campanha Pense Aorta

Este é um vídeo de apresentação da campanha Pense Aorta no Brasil, para aumentar a conscientização sobre a Dissecção de Aorta. Aumentando o número de profissionais de saúde e pessoas que saibam sobre esta doença, esperamos salvar mais vidas. A Think Aorta é uma campanha internacional que conta com a participação de vários países, e nós somos oficialmente os representantes brasileiro.

Dissecção da Aorta é uma emergência frequentemente fatal

2021-09-16T14:39:08-03:00Notícias|

Divulgação (https://saladanoticia.com.br/noticia/9315/disseccao-de-aorta-representa-risco-de-vida-e-exige-um-diagnostico-adequado)

No dia 19 de setembro é comemorado o Dia Mundial de Sensibilização para a Dissecção da Aorta, mais uma data importante para lembrarmos de cuidar da saúde vascular. A Dissecção de Aorta é uma ruptura da parede interna, chamada camada íntima. Quando este rompimento ocorre, a aorta se divide em duas e o sangue pode se distribuir de forma desigual entre os órgãos. De acordo com o artigo publicado pela revista internacional BMC Public Health (2012), escrito por Augusto Hasiak Santo e colaboradores, estima-se que cerca de 14.000 pessoas morreram em decorrência da Dissecção Aórtica entre os anos de 1985 a 2009, só no estado de São Paulo.

A diretora de Traumas Vasculares da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular – Regional São Paulo (SBACV-SP), Dra. Grace Mulatti, afirma que é possível que a real incidência no Brasil, assim como em outros países, seja subestimada. ”Acredito que uma das principais dificuldades relacionadas à Dissecção de Aorta seja o seu diagnóstico, cujo principal diferencial é o infarto agudo do miocárdio”, relata.

Ela explica que o sintoma mais comum na fase aguda é uma dor torácica de forte intensidade, e que alguns pacientes relatam ter a nítida sensação de algo se partindo ou se rasgando dentro de si. Outras dores torácicas de menor gravidade também podem ser consideradas, como dores musculares ou crises dispépticas (de gastrite). A dor também pode ser relatada no pescoço, costas ou abdômen. Ainda, segundo a Dra. Mulatti, a diferenciação é feita pela história clínica do paciente, e alguns exames podem ser auxiliares para detectar essa ruptura, como um ecocardiograma ou um ultrassom abdominal. Porém, o diagnóstico definitivo, contudo, só é obtido por meio de um exame de Angiotomografia Computadorizada.

A Dissecção de Aorta ocorre, normalmente, por problemas estruturais na parede deste vaso. Didaticamente, é possível separar em dois grupos:

  • O primeiro é aquele em que o hipertenso grave, de longa data e tabagista, na faixa de 60 anos, vai apresentar dano crônico na camada interna da aorta, até que um dia ela pode se romper. Algumas vezes o paciente já apresenta uma dilatação de aorta que antecede a dissecção.
  • O segundo é um grupo de pessoas mais jovens, de 30 a 40 anos, que tem doenças genéticas, como Síndrome de Marfan, Ehlers-Danlos, Turner, entre outras, ou uma alteração estrutural do coração chamada valva aórtica bicúspide. Algumas dessas síndromes genéticas envolvem problemas do colágeno, e os pacientes apresentam alterações estruturais da camada média da aorta, que um dia pode vir a dissecar.

Outras situações menos frequentes, mas que também podem ser gatilhos para a afecção, são a gravidez, os traumas e o uso de drogas ilícitas, particularmente a cocaína.
Na porção da aorta descendente e abdominal, o risco maior está relacionado à diferença de distribuição de sangue entre os órgãos. A questão de a aorta estar dividida em duas, pode levar, por exemplo, à falta de sangue para um órgão, como um rim, outros órgãos abdominais (fígado, intestinos), um membro inferior, ou até mesmo à medula espinhal, causando paraplegia. Por isso, reconhecer situações de isquemia e tentar revertê-las o mais rápido possível é vital nesses casos.

Para a prevenção, é possível controlar os fatores de risco modificáveis, como controlar a pressão e o colesterol e cessar o tabagismo, e ao sentir algum sintoma que possa caracterizar como Dissecção da Aorta, o paciente precisa ir ao pronto-socorro imediatamente para obter um diagnóstico adequado e receber o tratamento específico o quanto antes. “Após a dissecção, o paciente cirúrgico vai sempre precisar acompanhar sua intervenção, quer seja terapia convencional, com substituição da aorta por prótese, ou via endovascular por cateterismo”, aconselha o diretor de Moléstias Arteriais da SBACV-BA, Dr. André Brito.

Think Aorta
Cerca de cinco anos atrás, um grupo de pacientes americanos se uniu em uma associação, onde anos depois um grupo de pacientes ingleses, também associados, se mobilizou e criou uma campanha de conscientização mundial sobre a doença. A iniciativa, chamada THINK AORTA (Pense Aorta), deu início a uma campanha estruturada em 2018. O objetivo desse grupo tem sido fazer campanhas educacionais e de conscientização não só com médicos, mas também com o público, e tem conseguido, por meio de suas iniciativas, melhorar os resultados desses pacientes e salvando vidas.

A campanha veio para o Brasil, primeiro país da América do Sul a fazer parte, e um grupo de mais de 400 pacientes se uniu a esta iniciativa, chamado Unidos pela Dissecção.
A SBACV apoia o movimento que promoverá uma campanha nos dias 17, 18 e 21 de setembro, conforme explica o Diretor de Publicações da SBACV, Dr. Marcelo Calil Burihan. “Estaremos apoiando uma campanha global, que irá acontecer em alguns hospitais no Brasil como projeto-piloto, voltada para levar a conscientização de médicos e de toda sociedade sobre a Dissecção da Aorta”.

Folha Vascular Agosto/2021 – SBACV-SP

2021-08-20T18:39:13-03:002021, Folha Vascular|

Folha Vascular 248

HOMENAGEM AO CIRURGIÃO VASCULAR

PROFISSIONAL ACOMPANHA OS AVANÇOS CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS DA ESPECIALIDADE E APRIMORA A TÉCNICA COM CONSTANTE APRENDIZADO, EM PROL DO BEM-ESTAR DOS PACIENTES

ENCONTRO MENSAL
Especialista explica a Dor Neuropática e como melhorar patologias agudas e crônicas

MESTRE VASCULAR
Dr. Antonio Eduardo Zerati coordena a equipe de Cirurgia Vascular e Endovascular do Instituto do Câncer, do Hospital das Clínicas da FMUSP

6° PRÊMIO DR. EMIL BURIHAN
Objetivo é incentivar as pesquisas científicas de jovens médicos vasculares de todo o Brasil. Prazo para as inscrições vai até o dia 30 de setembro

Folha Vascular Julho/2021 – SBACV-SP

2021-07-21T23:12:35-03:002021, Folha Vascular|

Folha Vascular 247

A Era da Saúde 5.0: Conceito traz mais autonomia e eficiência na jornada do paciente

Por meio de maior conectividade, informações sobre o diagnóstico e tratamentos médicos passam a ser compartilhadas com o paciente e todos os profissionais envolvidos

DEFESA PROFISSIONAL
Aspectos éticos e profissionais na alocação de recursos escassos na pandemia de Covid-19

2º CECC
Curso repete sucesso e atrai cirurgiões vasculares de várias cidades do País

MESTRE VASCULAR
Dr. Ronald Flumignan é grande incentivador da literatura médica

SBACV – Reunião com deputados – 16/06/2021

2021-07-07T16:39:26-03:00Diretoria, Fotos|

No dia 16 de junho, a SBACV, representada pelo seu presidente Dr. Bruno Naves, pelo vice-presidente Dr. Julio Peclat, pelo diretor de Defesa Profissional Dr. Eraldo Arraes e pelo jurídico, na pessoa do advogado Dr. Caio Rodrigues, se encontrou com o presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira, e com o deputado Luiz Antonio Teixeira Jr. (doutor Luizinho) para tratar de assuntos pertinentes à classe médica e, em especial, sobre a CBHPM. Aprovação como lei e Implantação no SUS. Na ocasião, foi entregue um documento muito bem redigido pelo jurídico, com os pleitos oficiais da entidade. A SBACV reforça que unidos somos fortes e agradece pela participação de todos.

Folha Vascular Junho/2021 – SBACV-SP

2021-06-22T20:31:57-03:002021, Folha Vascular|

Folha Vascular 246

XIX Encontro São Paulo de Cirurgia Vascular e Endovascular
A Importância da Educação Continuada

Sucesso em mais uma edição com 1.526 inscritos, congresso inova e traz discussões sobre complicações no tratamento das doenças vasculares periféricas mais comuns

SECCIONAIS
Entidades realizam encontros on-line para falar sobre o distanciamento social exigido pela pandemia e a antiagregação na Cirurgia Vascular

MESTRE VASCULAR
Dra. Walkiria Hueb Bernardi é a homenageada e fala sobre os desafios ao longo da carreira

CIRURGIÕES VASCULARES
Revelam como enfrentar os desafios para se manter em constante atualização acadêmica e científica

CECC Online

2021-06-21T18:52:15-03:00CURSOS|

CECC Online – SBACVSP

2˚ CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA EM CURATIVOS VASCULARES

CECC 2021
CECC 2021
CECC 2021

SBACV no Ministério da Saúde

2021-05-28T18:38:56-03:00Diretoria, Fotos|

A SBACV-SP agradece e parabeniza a atuação do diretor científico da SBACV, Dr. Marcelo Rodrigo de Souza Moraes, do conselheiro Científico da SBACV e presidente da SBACV-RN, Dr. Gutenberg do Amaral Gurgel, e da diretora Executiva da SBACV, Andressa Frőhlich Borelli, que estiveram em Brasília no dia 26 de maio, em audiência com o ministro da Saúde, Dr. Marcelo Queiroga.

Eles foram tratar de assuntos em prol dos procedimentos vasculares.

Na ocasião, também foi apresentado o projeto da SBACV-RN, “Salvando Pernas”.

Em um período tão difícil como o atual, em meio à pandemia, esses profissionais se dedicaram ao bem de todos os vasculares.

Ir ao Topo