RESULTADOS PRELIMINARES DA ANGIOPLASTIA COM BALÃO FARMACOLÓGICO VERSUS IMPLANTE DE STENT DE NITINOL PARA TRATAMENTO DAS LESÕES OBSTRUTIVAS DA ARTÉRIA FEMORAL SUPERFICIAL

Autor-apresentador: Bruno L. de Almeida
Coautores: Fabio H. Rossi, Antonio M. Kambara, Thiago O. Rodrigues, Camila B. Beteli, Patrick B. Metzger.

RESUMO

Introdução: A Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP) é uma das possíveis manifestações da Aterosclerose, podendo levar à diminuição gradativa de fluxo da Aorta e seus ramos. O segmento fêmoro-poplíteo é de especial interesse nos pacientes portadores de DAOP, sendo o território acometido em mais da metade dos casos. Alguns estudos atestam a superioridade da angioplastia com stent autoexpansível de Níquel-Titânio (Nitinol), sobre a angioplastia convencional com balão. Por outro lado o uso de balões eluídos com droga antiproliferativa – como o Paclitaxel – mostrou-se seguro e provocou aumento na perviedade e diminuição da reestenose em comparação com balões convencionais. O objetivo desse estudo é avaliar se os resultados obtidos com o tratamento por balão farmacológico são equivalentes ao implante de stent de nitinol, no território da artéria femoral superficial, analisando a taxa de perviedade primária ao longo de um ano, por meio do eco-Doppler colorido.

Métodos: Ensaio clínico prospectivo, randomizado, unicêntrico, simples-cego, a ser realizado nas dependências do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Serão recrutados 84 pacientes com isquemia crítica de membro inferior – Rutherford 3 ou superior – e documentação angiográfica de estenose maior que 70% ou oclusão em artéria femoral superficial, a serem divididos em dois grupos de tratamento: Stent de Nitinol ou Balão eluído em Paclitaxel. Os pacientes serão acompanhados por meio de consultas ambulatoriais realizadas após 3, 6 e 12 meses do procedimento. O desfecho primário a ser estudado será a Taxa de perviedade primária, definida como ausência combinada de Revascularização de lesão alvo (Target Lesion Revascularization – TLR), restenose >50% ao Doppler e/ou oclusão.

Resultados Preliminares: A coleta de dados se iniciou em Outubro de 2014 e encontra-se em andamento. Um total de 15 pacientes foram incluídos no protocolo. A taxa de perviedade primária até o momento, analisada por meio do eco-Doppler colorido é de 100% no grupo balão e 66,8% (4 de 5 pacientes) no grupo stent. Houve aumento do ITB ao longo do tempo, bem como melhora na Classificação de Rutherford nos dois grupos tratados, não havendo diferença estatística entre eles.

Discussão: Ainda não foi demonstrada diferença entre os dois grupos, no que diz respeito à Taxa de perviedade primária, sendo o tratamento com uso do balão farmacológico equivalente até o momento, ao implante de stent de nitinol no território da artéria femoral superficial.

Descritores: Arteria femoral superficial; Stent de Nitinol; Balão eluído em droga; Paclitaxel.

Comentador: Dr. Alexandre Fioranelli