Varizes

Varizes

São as diversas formas como os profissionais de saúde conseguem obter acesso ao nosso sistema circulatório. Usados há muito tempo na Medicina, eles vêm evoluindo juntamente com ela, não se tratando apenas daqueles dispositivos que são colocados em nossos braços quando precisamos receber alguma medicação. Têm diversas finalidades, dentre as mais comuns temos a administração de medicamentos e coletas de amostras de sangue.

Também servem para tratamentos médicos específicos, como hemodiálise, obtenção de células-tronco para transplante de medula óssea, filtração de determinados componentes do sangue e nutrição parenteral (quando são fornecidos nutrientes para o paciente por meio da veia).

Os tipos de acessos mais utilizados na prática do cirurgião vascular são os cateteres venosos centrais de curta e longa permanência, além das fístulas arteriovenosas que são utilizadas para hemodiálise.

Chamamos o cateter de central quando sua extremidade dentro do paciente vai se localizar junto ao coração, a partir de onde as medicações irão se espalhar para o restante do corpo.
Os cateteres de curta duração são comumente utilizados para as cirurgias de grande porte, quando a saúde do paciente é mais frágil, quando é necessário usar medicações para controle mais rigoroso da pressão arterial ou também quando não há outra opção de acesso venoso para o paciente.

Os cateteres de longa permanência são divididos em dois tipos: os totalmente implantáveis, e os semi-implantáveis (quando parte deles fica exteriorizada na pele).
Os cateteres semi-implantáveis podem ser utilizados para fins como hemodiálise, infusão de diversos tipos de medicamentos, filtração de componentes do sangue, transplante de medula óssea. Esses dispositivos possuem um mecanismo, localizado logo após sua inserção na pele, que serve para fixação e proteção contra a passagem de microorganismos que podem causar infecção. Dentre suas vantagens estão o rápido acesso para administrar medicações e coletar sangue. Porém, como possuem uma parte exteriorizada, estão mais expostos ao risco de infecção e, por esse motivo, necessitam de mais cuidados com higienização e curativos regularmente.

Os cateteres totalmente implantáveis são aqueles que não têm nenhuma parte exteriorizada. São compostos pelo cateter propriamente dito e por um reservatório (este será puncionado através da pele para que se tenha acesso ao sistema circulatório). É mais frequentemente utilizado em pacientes com câncer que necessitam de quimioterapia, seja pelo período prolongado de tratamento a que serão submetidos, ou então porque o tipo de medicamento não pode ser administrado por veias periféricas (veias dos membros).

Outros possíveis usos para esses dispositivos são: coleta de amostras de sangue, transfusão de sangue e hemoderivados, tratamentos de longa duração em pacientes com veias inadequadas nos membros (para receber antibióticos, por exemplo) e nutrição parenteral prolongada. Para serem utilizados após instalados, são necessários profissionais treinados que irão realizar uma preparação adequada da pele onde o reservatório se encontra e punção dele com agulha específica para este dispositivo. Essa técnica visa diminuir ao máximo a possibilidade de infecção do cateter.

Os cateteres de longa permanência devem ser implantados em centro cirúrgico, com técnica totalmente estéril. O posicionamento de sua extremidade no interior do paciente pode ser determinado com controle radiológico (raio-X), ou por outro dispositivo com auxílio do eletrocardiograma. O tipo de anestesia a ser utilizado varia de acordo com a condição clínica de cada paciente, podendo ser apenas local, associação dessa com sedação ou então anestesia geral.

Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular – Regional São Paulo – Departamentos e Comissões
https://sbacvsp.com.br/departamentos-e-comissoes/

Doenças Vasculares

  • Aneurisma de Aorta

Aneurisma da Aorta

Aneurisma da Aorta Aneurisma é uma palavra derivada do grego que significa alargamento, sendo utilizada em medicina para designar uma dilatação permanente do diâmetro de um vaso do organismo. Considera-se [...]

  • Esquema da cadeia simpática dentro do tórax

Hiperidrose

Hiperidrose Hiperidrose é uma doença em que os pacientes suam excessivamente, mais do que as necessidades naturais do corpo. Não é conhecido o mecanismo que causa este excesso de suor nem [...]

  • Varizes

Varizes

Varizes São as diversas formas como os profissionais de saúde conseguem obter acesso ao nosso sistema circulatório. Usados há muito tempo na Medicina, eles vêm evoluindo juntamente com ela, não [...]

Úlcera Venosa

Úlcera Venosa A úlcera venosa (também conhecida como úlcera varicosa) é caracterizada por uma ferida na perna, próxima ao tornozelo, que ocorre devido à dificuldade do retorno do sangue das [...]

  • Figura 1 - Compressão de veia renal esquerda pela artéria mesentérica superior (A) e pela aorta, em veia renal retro-aórtica (B).

Síndromes Venosas Obstrutivas Abdominopélvicas

Síndromes Venosas Obstrutivas Abdominopélvicas Síndrome de Nutcraker (ou de Quebra-Nozes), Síndrome de May-Thurner, Síndrome de Cockett As Síndromes Venosas Obstrutivas são sinais e sintomas clínicos relacionados a impedimentos ou obstruções ao [...]

Lipedema

Lipedema O que é? O lipedema é uma doença crônica e progressiva caracterizada pela deposição anormal de gordura em membros inferiores e, às vezes, pode acometer membros superiores. Atinge quase que [...]

  • Lipedema

Linfedema

Linfedema O sistema linfático é considerado, por muitos fisiologistas, como uma via de absorção e transporte, pela  qual, o conteúdo líquido presente no espaço intersticial (entre as células), da grande [...]

  • Laser Transdérmico

Fleboestética

Fleboestética Palavra derivada do grego: phlebos = veia, vaso sanguíneo e aisthesis = ”apreensão pelos sentidos” e “percepção”. Essa é a área da Angiologia e Cirurgia Vascular que se dedica ao tratamento [...]

Embolia Pulmonar

Embolia Pulmonar Ocorre quando um trombo (coágulo) se desloca de veias profundas, geralmente dos membros inferiores, e vai pela corrente sanguínea até o pulmão, causando o bloqueio (embolia) de artérias pulmonares. [...]

Curativos

Curativos Na pré-história, existia uma preocupação com as feridas, e o fato de deixá-las abertas, materiais como plantas, água, neve, gelo, frutas e até lama eram utilizados sobre as feridas, a [...]

  • Figura 1 - Aneurismas Viscerais

Aneurismas Viscerais e Periféricos

Aneurismas Viscerais Aneurismas viscerais são dilatações das artérias que levam sangue para as vísceras, ou seja, artérias dos rins, do fígado, do baço, do intestino, entre outras. São aneurismas nas artérias [...]

  • Aneurisma de aorta abdominal

Aneurisma da Aorta Abdominal (AAA)

Aneurisma da Aorta Abdominal (AAA) Aneurisma é uma palavra derivada do grego que significa alargamento, sendo utilizada em medicina para designar uma dilatação permanente de um vaso do organismo. Considera-se [...]

  • URGÊNCIAS:EMERGÊNCIAS VASCULARES

Urgências / Emergências Vasculares

Urgências / Emergências Vasculares O sistema vascular assume papel primordial na distribuição de sangue, oxigênio e nutrientes para todos os órgãos e sistemas de nosso corpo. Possuímos aproximadamente 5 [...]

Doppler Vascular

ACESSOS VASCULARES DOPPLER VASCULAR O QUE É? Compreende uma série de exames diagnósticos utilizando um aparelho de ultrassonografia. É indolor, não invasivo, sem necessidade de exposição à radiação (raio-X). [...]

Tratamento Endovascular

TRATAMENTO ENDOVASCULAR Há vários problemas da circulação do ser humano que necessitam de procedimentos cirúrgicos, tais como as tromboses, dilatações, dissecções (descolamento das camadas da parede dos vasos sanguíneos). [...]

  • Fig 1 – Tipos de mioma

Embolização de Mioma Uterino

EMBOLIZAÇÃO DE MIOMA UTERINO O que é? (Definição) Os miomas são tumores benignos que se desenvolvem geralmente a partir da produção de estrogênio. Estatísticas revelam que até 50% das mulheres têm [...]

  • Cateteres Venosos

Cateteres Venosos

CATETERES VENOSOS O QUE É UM CATETER? É um tubo que é colocado dentro da veia do paciente para administrar líquidos, sangue, medicamentos ou para fazer exames médicos. QUAIS OS TIPOS [...]

Fístula Arteriovenosa para Hemodiálise

FÍSTULA ARTERIOVENOSA PARA HEMODIÁLISE A fístula arteriovenosa (FAV) é realizada nos pacientes portadores de doença renal crônica, ou seja, quando a função renal se deteriora e não efetua adequadamente a eliminação [...]

Acessos Vasculares

ACESSOS VASCULARES São as diversas formas como os profissionais de saúde conseguem obter acesso ao nosso sistema circulatório. Usados há muito tempo na Medicina, eles vêm evoluindo juntamente com ela, [...]

Trombose Venosa Profunda (TVP)

Trombose Venosa Profunda (TVP) A coagulação é um processo da natureza, quando o sangue deixa sua forma líquida e se torna gelatinoso (chamado de coágulo ou trombo). A coagulação faz [...]

  • pe-diabetico

Pé Diabético

Pé Diabético O diabetes é causado pela produção insuficiente de insulina no pâncreas, ou por aumento da resistência dos órgãos a este hormônio, que é essencial para que o açúcar [...]

Doença Carotídea

Estenose de Carótida As carótidas são artérias que levam sangue rico em oxigênio e nutrientes para o cérebro. Cada indivíduo tem duas artérias carótidas, que se localizam uma de [...]